Creepypasta:Pandora's Box





Pandora's Box

Voce já ouviu falar na palavra amor?

É quando tudo da certo, você fica feliz, casa e tem final feliz.
Bem, essa historia, como você deve saber, não tem happy end. E sim uma maldição que irá perseguir várias pessoas, sem uma linha certa de sua próxima vitima.


Jornal Matinal
31/10/2014

Garota é encontrada morta sob grande árvore em parque. Não há sinais de luta ou ferimentos, somente um grande buraco na caixa toráxica. O coração sumiu. Policiais suspeitam de crime passional...

- Oliver, para de ler o jornal vamos terminar aquele hack, as pessoas estão realmente esperando esse jogo. - Diz Anna, irritada com seu namorado.
- Ok,já vou,já vou... - Responde Oliver cansado.
Oliver e Anna eram um casal de namorados felizes que amavam jogos de Nintendo 64. Eles eram famosos em fóruns, por fazerem hacks para tal sistema.
Ultimamente eles estavam fazendo uma Rom própria de 64 chamada The Box (A Caixa).
Anna estava encarregada de fazer o inimigo que ía persequir o jogador durante o jogo, e Oliver fazia as paisagens. Seus jogos sempre eram bem feitos.
Um dia, Oliver teve quer sair de viajem para ganhar uma renda extra no trabalho, deixando Anna sozinha em casa.
Ela finalmente, após um misterioso surto de inspiração, conseguiu completar o inimigo: Era uma vampira demoníaca/androide, que tinha cabelos longos e brancos, com um visual infantil, vestido fofo. Sua arma era uma foice demoníaca. Anna batizou ela de Pandora.
Dias se passaram e Oliver voltou para casa. Ele ficou chocando com a cena que veio aos seus olhos: A policia estava na sua casa investigando algo.
Oliver desesperado correu para dentro, empurrando diversos policiais que tentavam contê-lo, chamando por Anna. Ao subir para o quarto, ele se depara com a cena que destruiu sua vida:
Anna estava deitada no chão com um buraco vazio no peito, onde ficava seu coração. Oliver ouviu os policiais comentando em voz baixa:
– ... Ele atacou de novo...
Oliver continuou olhando a cena, onde viu que perto do corpo estava o controle de Nintendo 64 e a hacking Rom rodando mas já com a tela de game over.
Não sabia-se quem havia feito tal barbárie, só o que se sabia era que Oliver não foi mais o mesmo após presenciar tal cena macabra, ele chegou a tal ponto que se isolou do mundo. Seu objetivo era terminar o jogo, ele terminou os cenários e colocou a Pandora.
Para ativar a pandora era bem simples, você tinha que coletar 7 chaves e encontrar uma caixa.
Oliver ficou encarou aquele boneco que Anna havia feito, ele quis adaptá-lo, então colocou um Headset,uma asa, e um cabo usb para mostrar sua parte cybernética e demoníaca.
Ao terminar os comandos, ele simplesmente testou a Rom, porque, geralmente, era sua namorada que fazia isso.
Ao ligar o Nintendo 64, ele ouviu estranhos sons de estática, apesar disso o jogo iniciou normalmente.
Ele estranhou o título: Pandora's Box. "Estranho, eu e a Anna combinamos de ser The Box..."- Pensou curioso. Mas então ele ouviu a voz da sua namorada falando em sua cabeça: "Desligue o console, ou será game over".
Sem dar ouvidos, pensando que estava no auge da loucura, seguiu em frente.
Ao chegar na parte da caixa ele ouviu Anna de novo,
mas dessa vez berrando alto em seus ouvidos: "Pare!", mas Oliver novamente não deu ouvidos e seguiu em
frente, mas, ao abrir a caixa, a tela apagou. Então ele ouviu seu personagem gritando de dor e agonia, tudo que Oliver podia fazer era ouvir as dores do boneco, ouvindo seus ossos sendo quebrados e sua carne sendo rasgada.
Ele ficou quieto porque não lembrou desses screams ou efeitos de morte. Era algo bizarro demais para acreditar. O que Anna estava pensando?
Enquanto pensava algo começou a sair da televisão, Oliver correu para o quarto e tentou ligar para policia, mas os policiais riram achando que o menino estava louco. Então um "TOK TOK" veio da porta.
Sua espinha se arrepiou deixando o telefone cair, e logo uma voz meiga veio da porta.
"Vamos continuar a brincar?"- Disse a voz doce.
Oliver tentou ver de baixo da porta, mas tudo que ele conhecia e acreditava desabou.
Pálido, andou para trás, caindo no chão e gritando:
"VOCÊ NÃO E REAL!".
A voz doce de novo fala com um infantil cantarolar:
"Tok,tok, me deixe entrar para o jogo continuar!".
Oliver se encolheu, tampando os ouvidos e berrando: "VAI EMBORA!".
A voz disse cantarolando: "Vou ter que entrar por outro lugar, tok , tok...". Ela deu um leve riso.
De repente a tela do computador se acendeu atrás de Oliver. Uma mão saiu da tela e logo depois o corpo todo já havia saido, até a garotinha estar de pé atrás de Oliver.
Tudo se trancou, Oliver berrou: "PANDORA SUMA VOCÊ NÃO E REAL!"
Ele estava encolhido num canto do quarto.
Pandora deu um riso leve e disse: "Então você quer um game over? Já esta desistindo, isso e tão chatinho... Queria brincar mais com você, a Anna sim, foi
divertido brincar com ela, nós corremos pela casa toda, e ela ficava gritando muito até eu me cansar e minha foice calar ela hahahahahahahHAHAAHHAAHHAAHAH.".
"O que você quer?! Me mate! Acabe logo com isso!" Disse oliver.
Ela sorriu e disse: "Isso é tão chato... Oliver, quero me divertir, quero brincar com um monte de gente e fazer eles berrarem, gritarem..." - Disse ela com um olhar cabisbaixo, fingindo tristeza.
"E só você sabe como me libertar." - Completou, sorrindo diabolicamente.
Oliver encarou e sorriu, pensando que sua insanidade havia atingindo o limite. Ele foi até o computador, deixando a Rom já liberada para download.
Ele virou para ela e disse: "Você não é muito conhecida, e sair da Deep Web e ser reconhecida não fácil, você sabe não é?"
Quando pandora sorriu dizendo "Não se preocupe, eu me viro, sou eu e o mundo agora!"
Com um golpe pandora cortou a cabeça de Oliver, e
arrancou seu coração com a própria mão. Ela espremeu o coração perto de sua boca para beber o sangue, e continuou rindo que nem uma louca.
Até ouvir o barulho de carros de policia. Pandora olhou o telefone e percebeu que a policia ouviu tudo
Ela pegou o telefone, ficou calada e ouviu a
atendente respirando do outra lado da linha. Ela ouviu os policiais arrombando a porta, e subindo as escadas, ao abrir a porta alguns chegaram a vomitar, um corpo decapitado, e sem o coração, o telefone do lado do corpo e uma menina aparentando 16 anos toda
ensanguentada segurando uma foice. 
Os policiais "berram largue a arma!"
Ela largou e disse: "Posso tirar essa bandana do meu olho? Está me apertado..."
O policial mais próximo dela afirmou com a cabeça.
Ao tirar a bandana, seu olho brilhou liberando as asas
Os policiais berraram e começaram a atirar
"MONSTRO! MATEM ELA!".
Pandora sorriu e disse rindo: "Pena que isso é inútil... Minha vez!".
Os policiais assustados tentaram fugir, mas ela saiu correndo e arrancando cada cabeça, e os que ficaram escondidos, viram um monstro enorme com dentes afiados olhando para eles, um policial berrou e foi o fim, ele atacou todos sem deixar nenhum vivo.
Pandora rindo disse: "Vamos totó, está na hora de voltar para casa, senão papai vai ficar muito irritado."- Enquanto ela amarava sua bandana.
Ela entrou no Nintendo 64 e deixou os corpos dos policiais sem cabeça nem coração.
Antes de desaparecer ela escreveu numa parede a seguinte frase: "GAMER OVER", com sangue.
Anos depois, a casa foi queimada por ser considerada demoníaca, tudo foi queimando, computador
móveis... Tudo.
Mas será que foi o fim?
Afinal, será que Pandora's Box foi destruído?

Autora annaizabel
Sub autora: Heloisa Lopes


Comentários
0 Comentários